Boletim Informativo

Cadastre seu e-mail abaixo e receba nossos informativos:

» » » » LIDERANÇA E PERCEPÇÃO




Antes de pensar o tema, é necessário conceituar, mesmo de forma simples, o que seja “Líder”. Um conceito muito simples de líder, é “aquele que está à frente, que chefia, comanda, dirige”.

Quanto ao conceito de “Liderança”, pode-se dizer que “é a qualidade ou capacidade que uma pessoa possui de liderar, dirigir pessoas”. Entretanto, liderar vai muito além disso, na prática é a capacidade de convencer os seguidores de que será capaz de conduzir o grupo no caminho certo. Portanto, liderar com êxito, tem necessariamente que ser algo que inspire a confiança dos liderados.

A liderança comporta vários aspectos e há infinitas possibilidades para se pensar sobre ela. Um dos aspectos mais comuns e importantes da liderança é com certeza a tomada de decisões. E todo líder sabe o quanto isso é difícil muitas vezes. Porém, decisão é algo que não pode de forma alguma ser adiado, protelado, sob pena de sérias conseqüências para a organização.

Será utilizado nesta apresentação o termo “organização”, que de uma maneira geral pode se referir a uma empresa, uma equipe de teatro, um comércio, igreja, ou até mesmo a família. É necessário que o leitor faça adaptação à sua realidade para extrair proveito dessa leitura.

A sociedade atual tem sido caracterizada pelas mudanças rápidas, sucessivas e muitas vezes radicais. Isso requer de qualquer líder, tomadas de decisões proporcionais àquilo que se apresenta. Mas o que muitas vezes acontece, é que o líder, administrador, ou chefe, protela as providências necessárias, as deixa para depois. O tardar das providências pode ocorre por diversos motivos, mas nesta reflexão proposta, a vertente a ser explorada será a importância da percepção do líder dentro da organização para a tomada de decisões.

Mas o que vem a ser percepção?

Percepção é a sensibilidade, a capacidade de perceber aquilo que nem sempre é visível e claro. Faculdade de conhecer independentemente dos sentidos. Pode-se até mesmo afirmar que seria o raciocínio analítico do líder, tornando-o capaz de “ver além”. A percepção se dá através dos sentidos, da experiência, do conhecimento, e tudo isso em associação, potencializa a liderança.

A percepção, por outro lado, não é algo real, tangível, claro, mas é a representação mental da realidade. Assim como para a pessoa, os sentidos fazem com que ela interaja com o mundo através da visão, audição, olfato, paladar e tato, a percepção é a interação do líder, do administrador com a organização que ele cuida. Para isso é necessário que sinta o ambiente, conheça o ‘mundo’ em que trabalha, se relacione com as pessoas, conheça o proceder de cada uma se possível, ou pelo menos de outros que lideram com ele. Assim, ele perceberá qualquer sinal de erro, de necessidade a ser provida e poderá agir em tempo hábil e com eficiência.

O líder deve conhecer a história da sua organização para ter memória organizacional de futuro. As pessoas que compõem a organização, muitas vezes não terão o poder de percepção. Cabe ao líder sentir o presente e enxergar o futuro. Toda decisão que tomar será pelo raciocínio obtido através de diversos meios, como por exemplo, estatísticas, valores financeiros, e também pela percepção.

Um exemplo da necessidade da percepção, pode ser encontrado em uma empresa, cujo alvo de vendas está sendo alcançado, os clientes estão satisfeitos, a visão está sendo seguida por todos os colaboradores, ou seja, aparentemente está tudo em perfeita ordem. Entretanto, o líder que possui boa percepção, tem condições de detectar pontos fracos, rachaduras, antepor-se as novidades do mercado, agindo como um bom estrategista.

Um flagrante comum nas histórias das organizações pode ocorrer, por exemplo, quando um dos integrantes da equipe não esteja rendendo como antes, mas por medo de perder a posição, acaba ocultando isso da equipe. O líder cuidadoso deve observar seus liderados, a maneira como estão se comportando, analisar desde o semblante até as palavras mais agressivas. A partir do momento que desconfie que o liderado esteja dando sinais incomuns, deve passar a observá-lo mais de perto, ficar mais atento a sua produção e comportamento. Por final, depois que conseguir reunir elementos que confirmem suas suspeitas, o líder deve ter uma conversa franca com o membro da equipe. A partir de então, as medidas estarão cada vez mais próximas de serem tomadas, e, deverão ser tomadas para o bem de todos!

Quando o chefe demora a tomar decisões, a organização sofre as consequências. Muitas vezes, anos de esforço, vão pelo ralo. Quando isso ocorre, a perda maior não é a financeira, mas a moral. Uma organização bem sucedida não se constrói da noite para o dia. Ocorreram muitas tentativas de acertos; dias, meses e até anos de motivação de pessoas, de investimento financeiro, de planejamento, capacitação de pessoal. Os integrantes da organização compram a ideia da liderança, se esforçam, e muitas vezes trocam seus sonhos e projetos pelos da organização da qual fazem parte.

Portanto, é extremamente importante que o líder sinta, conviva e viva o ambiente que lidera. É importante que conheça claramente a visão da organização, e saiba o que esta espera dela mesma para o futuro. Ao menor sinal de necessidade, o líder deverá agir.

Um caso bem interessante de percepção ocorreu com Bill Gates, ex-administrador da Microsoft. Ele conseguiu entender que deveria delegar sua gerência a outros membros de sua equipe para assim poder se defender dos diversos processos que tramitavam na Corte dos EUA.

Na maioria das vezes, quando um problema surge, ele já havia dado indícios, sinais anteriores e que se fossem notados e solucionados há tempo, os estragos seriam menores ou até mesmo impedidos de existir.

Raquel Michelline: http://raquelmichelline.blogspot.com

Material de apoio:
CHIAVENATO, Idalberto. Comportamento Organizacional: A Dinâmica do Sucesso das Organizações. São Paulo: Thomson, 2003.
Maximiano, Antonio C.A. Teoria geral da administração: da revolução urbana à revolução digital. São Paulo: Atlas, 2004.

Postador Raquel Michelline

«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe uma resposta

Primeiramente obrigado por acessar o Portal Gestão de Pessoas, e por participar deixando seu comentário ou pergunta.

Caso seja necessário estaremos moderando e respondendo seu comentário e/ou pergunta. Seja cordial no que escrever e veja se sua dúvida já não foi questionada e respondida em outros comentários ou artigos no site.

Agradecemos sua visita e volte sempre!

Vanderlei Moraes
Administrador do Portal