Boletim Informativo

Cadastre seu e-mail abaixo e receba nossos informativos:

» » » » » » 6 dicas para negociar seu salário

Tocar no assunto na hora errada pode ser crucial; profissional deve ouvir toda a proposta relacionada ao emprego.

Por Rômulo Martins


Frio na barriga, nervosismo, ansiedade não são unanimidade em um processo seletivo. Há quem passe por entrevistas, dinâmicas e avaliações com tranquilidade e destreza, mas na hora de falar sobre remuneração mina a oportunidade profissional. Segundo Mariá Giuliese, diretora executiva da Lens & Minarelli, consultoria especializada em outplacement e aconselhamento de carreira, o profissional que não sabe negociar o salário pode prejudicar a imagem. 

“Não subestime o entrevistador, pois ele já tem algumas informações a seu respeito”, dispara a consultora. O Empregos.com.br separou seis dicas para ajudar você a obter êxito na negociação e conquistar a vaga de emprego que procura.

1. Pesquise quanto paga o mercado
 
Saber o piso e o teto salariais em sua área de atuação é essencial antes de qualquer negociação ou proposta. Para isso, consulte os sites ou publicações especializados. 

2. Manifeste o desejo de crescimento profissional
 
Se você está trabalhando seja honesto. Diga qual é o seu salário atual e que está à procura de uma oportunidade melhor. “Explique que para a mudança valer a pena é conveniente uma remuneração no nível ‘x’, pois assim você pode dar continuidade aos seus projetos pessoais e profissionais”, recomenda Mariá.

3. Tenha como referência o último salário
 
Caso esteja sem trabalho a dica é explicitar a última faixa salarial e dizer que prefere receber a proposta da empresa. “Entretanto, nos casos em que o salário está muito aquém do patamar desejado, é importante posicionar-se para que esse fator não gere uma posterior frustração”, orienta a coach Thirza Sifuentes, da Homero Reis e Consultores.

4. Avalie, antes, o projeto
 
Segundo Thirza, tão importante quanto o salário é a importância da oportunidade na carreira. “Pode ser uma alavanca para que o profissional se projete no mercado, conhecendo novas pessoas, formando redes sociais. É como dizem: às vezes é preciso dar um passo atrás para caminhar melhor.” 

Por isso, não recuse de cara a proposta ou toque no assunto antes de ouvir as outras informações sobre a vaga. “Seja franco, mas não desanime caso receba uma proposta salarial inferior à desejada. Em alguns casos o recrutador pode reavaliar a proposta e sugerir à empresa uma melhora”, aponta Mariá Giuliese.

5. Considere os benefícios secundários
 
Um salário abaixo do esperado pode ser compensado com benefícios secundários, lembra Thirza Sifuentes. “Em muitas situações, somado aos benefícios, o salário final se sobrepõe a uma proposta financeira direta”. “Por isso, é preciso pensar na proposta como um todo”, destaca Mariá.

6. Aprenda a lidar com a negativa
 
Receber negativas faz parte do processo na busca por emprego. Segundo Thirza, o profissional deve considerar erros e acertos e tirar lições da negociação. “Às vezes é necessário reconsiderar o patamar do salário pretendido ou apenas esperar por uma melhor oportunidade.”

 

Postador Vanderlei Moraes

«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe uma resposta

Primeiramente obrigado por acessar o Portal Gestão de Pessoas, e por participar deixando seu comentário ou pergunta.

Caso seja necessário estaremos moderando e respondendo seu comentário e/ou pergunta. Seja cordial no que escrever e veja se sua dúvida já não foi questionada e respondida em outros comentários ou artigos no site.

Agradecemos sua visita e volte sempre!

Vanderlei Moraes
Administrador do Portal