Boletim Informativo

Cadastre seu e-mail abaixo e receba nossos informativos:

» » O milagre da auto não ajuda

Por Leonardo Marioto

Livros, artigos, textos, vídeos e palestras são massacradamente despejadas a um grande número de pessoas, dentre estas funcionários e executivos de várias escalas organizacionais, com o intuito de tentar levar algo, ou melhor dizendo, de fazer entrar nas cabeças humanas praticamente por osmose, alguma coisa à respeito de liderança, planejamentos de carreiras, motivação entre outras centenas de questões. 

Livros de autoajuda, diga-se de passagem, os livros mais vendidos no mundo, são comprados por uma massa colossal entre estudantes e profissionais, que buscam aprender algo sobre ‘’Como ser um líder eficaz neste novo milênio’’. A indústria dos livros e palestras geram altos índices lucrativos com estes tipos de produtos. Baseado nessa mesma lógica milagrosa observamos a venda cada vez maior de remédios milagrosos, ditos como antidepressivos, onde a sociedade pensa que está comprando sua felicidade na farmácia. Isto acontece, e, acaba dando certo para quem está no ramo, pois há uma grande tendência, em nós seres humanos, em querer acreditar que problemas tão complexos em nossas vidas, serão resolvidos apenas com manuais sobre o que fazer, como pensar, falar e que existem receitas sobre felicidade e o sucesso.

Entretanto o que nos diz nosso grande guru da administração, Peter F. Drucker, a respeito destes cursos de liderança que prometem miraculosamente transformar pessoas comuns em empreendedores e líderes extraordinários?  Estes cursos não transformam seres comuns em profissionais extraordinários, mas sim, em medíocres funcionários, para a realização de trabalhos medíocres. O problema não está em fazer estes cursos, para alguma parte das pessoas eles auxiliam em aspectos de suas vidas. O problema está em achar que apenas com isto você se tornará algo que se idealiza, valendo lembrar que o ideal não existe. Faremos sim estes cursos, porém quando tivermos uma base sólida de pensamento crítico para aproveitar realmente, o que eles nos podem oferecer.

Trago esta fala, pois grande parte das pessoas acredita que buscando estes caminhos, por não dependerem de maiores elaborações mentais, poderão conseguir se tornar algo, que, muitas vezes não são, e pior ainda, acreditam que vão conseguir tornar-se os profissionais que idealizam nas capas de revistas.

O grande problema disto, é a crença de que exista uma solução simples, fácil e rápida, em que não precisamos nos implicar em nossa trajetória, nem tampouco nos responsabilizar por ela, apenas por estar ali, nessa posição de depósito em que esses materiais são despejados, tornar-se-ão grandes profissionais. Pílulas e livros só nos servem a meu ver, quando já temos uma grande noção do que somos, e de que realmente queremos nos tornar, ou seja, podem nos acompanhar, mas quem caminha somos nós. Nenhum curso de auto motivação fará o trabalho que você terá que fazer que é a elaboração de seus aspectos intrínsecos como autoconhecimento, seus valores e crenças, a descoberta de suas motivações e etc.

Eles não mudarão a sua personalidade, coisa só conseguida com muito trabalho interior, muitas vezes através de um profissional, que podemos citar a área de psicologia, em que trata o paciente não como uma máquina que se ajusta com parafusos, mas sim, como um ser único e singular que necessita encontrar a sua trajetória de mundo, ajudando a compreender suas questões e nos auxiliando para resolvê-las. E mais uma vez, mesmo com a ajuda de outros profissionais, quem deverá fazer o trabalho somos nós.

Acredite, não há fórmula mágica que faça você se tornar algo que quer se tornar, é preciso muito trabalho interior, rumo ao autoconhecimento. Livros de motivação, palestras motivacionais, remédios antidepressivos, servem-nos apenas como coadjuvantes para nos auxiliar, como algo a mais a somar, mas que sozinhos, sem elaboração pessoal, não passam de promessas para um sucesso milagroso.
Mais artigos do mesmo autor disponível em: Leonardo Marioto Administração e Organizações

Postador Leonardo Marioto

«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe uma resposta

Primeiramente obrigado por acessar o Portal Gestão de Pessoas, e por participar deixando seu comentário ou pergunta.

Caso seja necessário estaremos moderando e respondendo seu comentário e/ou pergunta. Seja cordial no que escrever e veja se sua dúvida já não foi questionada e respondida em outros comentários ou artigos no site.

Agradecemos sua visita e volte sempre!

Vanderlei Moraes
Administrador do Portal