Boletim Informativo

Cadastre seu e-mail abaixo e receba nossos informativos:

» » » » Gestos, situações e atitudes que nos ajudam a analisar a outra parte


Abaixo relacionaremos alguns gestos, situações e atitudes que podem ajudar-nos a entender e analisar certas reações e atitudes.

Dentro da Linguagem Corporal, temos:


1.        Receptividade e sinceridade:
- Mãos e braços abertos
- Pernas e braços descruzados
- Paletó e gola desabotoados
- Leve inclinação para a frente na cadeira

2.        Posição defensiva:
- Corpo rijo
- Pernas e braços firmemente cruzados
- Punhos cerrados
- Cabeça inclinada para baixo, pouco contato com o olhar
- Desinteresse, aborrecimento ou indiferença:
- Mãos na face
- Coçando o queixo

3.        Suspeita, segredo, rejeição ou dúvida:
- Mínimo ou nenhum contato com o olhar
- Tocando ou esfregando o nariz
- Desviando-se do interlocutor

4.        Prontidão:
- Mãos na cintura
- Sentando-se na ponta da cadeira

5.        Frustração ou oposição:
- Beliscando a ponta do nariz
- Esfregando a nuca
- Passando as mãos no cabelo
- Contorcendo as mãos

6.        Autoridade, confiança, superioridade ou domínio:
 - Montado na cadeira, inclinando-se para trás
        - Segurando as mãos juntas, de  modo que apenas as pontas dos dedos se toquem
 - Pés sobre a mesa
        - Inclinando para trás, com  os dedos entrelaçados através da cabeça

7.        Nervosismo:
- Limpando a garganta
- Fumando um cigarro atrás do outro
- Cobrindo a boca quando fala
- Movimentando-se    nervosamente,    marcando   compasso    ou  tamborilando com os dedos.

OBS:  Claro que teremos que ter um excelente senso de observação, pois certas pessoas usam gestos que nem sempre significam o que estamos vendo.

8. Personalidade fraca:
-          Insere muitas perguntas no discurso
-          Sempre pede opiniões
-          Gagueja ou titubeia ao expressar opiniões
-          Seu tom de voz é mais baixo do que o normal
-          Faz rodeios, enche o discurso de citações
-      Não termina as frases ou as termina com reticências
-          Acelera o ritmo da fala, atropela palavras
-          Insere frases que põem em dúvida as suas afirmações ( do tipo "não sei se estou certo, mas"... )
-          Ocupa pouco espaço físico ao falar (encolhe-se na cadeira, levanta pouco a mão ao pedir a palavra )
-          Fica calado com freqüência, mesmo tendo algo a dizer
-          Quando fala, costuma ser prolixo. Volta várias vezes ao mesmo ponto.

9. Personalidade forte:
-          Costuma dar declarações inquestionáveis
-          Não gosta de ser interrompido
-          Expressa opiniões sem explicá-las
-          Seu tom de voz é mais alto do que o normal
-          É direto, não costuma dar crédito a opiniões alheias incorporadas ao seu discurso
-          É incisivo na maioria das frases, seu discurso parece ter vários pontos de exclamação
-          Fala pausadamente. A não ser quando quer encerrar a conversa rapidamente
-          Usa frases que marcam sua autoridade ( do tipo "como eu já disse antes" ou "este é o   jeito correto")
-          "Espalha-se" ao falar, abrindo um pouco as pernas, fazendo gestos mais abertos, sem  no entanto  "esparramar-se", denotando displicência
-          Fica calado com freqüência, por não ver necessidade de dividir informações
-          Quando fala, costuma ser sucinto. Irrita-se quando tem que explicar duas vezes o mesmo ponto
Não é  uma  regra geral, é  preciso  prestar  atenção,  pois nem sempre estas reações significam o que se estão expressando.

10. Observando-se a forma com que uma pessoa está sentada ou em pé, podemos observar as mudanças, podem  significar  o  aumento  da  aceitação das nossa idéias, analisando os seguintes indicadores:
-          Inclinar a cabeça.
-          Olhar ligeiramente para os lados.
-          Tirar os óculos ou brincar com eles.
-          Apertar o nariz.
-          Inclinar-se para a frente, descruzar as pernas.
-          Aumentar o contato visual.
-          Colocar as mão sobre o peito.
-          Tocar a testa ou o queixo, como na escultura “O pensador”. Tocar a outra pessoa.

11. Em relação à diminuição em relação as nossas idéias, seriam os seguintes gestos:
-          Movimentar-se nervosamente.
-          Reduzir o contato visual.
-          Cruzar as mãos por trás das costas.
-          Colocar a mão sobre a boca.
-          Cruzar os pés.
-          Segurar firmemente o braço ou o pulso.
-          Cruzar os braços.
-          Desviar totalmente o olhar.
-          Movimentar os pés ou o corpo inteiro, apontando para a porta.

O cérebro alimenta os resultados para um dispositivo de armazenamento que não se compara a qualquer outro sistema do mundo. A mente consciente utiliza esses dados para a fala, reconhecimento e todas as outras atividades humanas. O processamento das informações, porém, é absolutamente externo à nossa experiência consciente. Não temos consciência do processo, pois é

Postador Vanderlei Moraes

«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe uma resposta

Primeiramente obrigado por acessar o Portal Gestão de Pessoas, e por participar deixando seu comentário ou pergunta.

Caso seja necessário estaremos moderando e respondendo seu comentário e/ou pergunta. Seja cordial no que escrever e veja se sua dúvida já não foi questionada e respondida em outros comentários ou artigos no site.

Agradecemos sua visita e volte sempre!

Vanderlei Moraes
Administrador do Portal