Boletim Informativo

Cadastre seu e-mail abaixo e receba nossos informativos:

» » » » Textos reflexivos no auxílio da aprendizagem de pensamento


Por Leonardo Marioto

Não quero aqui trazer alguma receita, e muito menos uma prescrição do que e como você deve agir ou fazer para aprender a desenvolver suas competências. Este não é o meu foco, nem os dos artigos aqui escritos e, espero, que muito menos seja o seu. 

Primeiramente, por que digo isto? Porque como já vimos no artigo ‘’O milagre da auto não ajuda’’, estas prescrições empresariais ou bulas organizacionais, só nos servem quando já temos uma grande noção de nossa existência como ser humano, que vai ao encontro com nosso autoconhecimento. E mais importante que isto, os textos autoajuda podem até existir, porém a elaboração de trabalho será feita por nós, pessoas reais, com vidas reais e problemas, surpreendente, também reais

A partir desta introdução, sugiro uma pergunta a ser feita. Como poderíamos elaborar um texto, que nos fizesse refletir sobre o aprendizado de nossas competências e pensamentos, sem fazer uma lista prescritiva das coisas a serem feitas? Simples, porém ao mesmo tempo complexo. Devemos a partir de várias formas, criar uma leitura passível de reflexão, ou seja, que nos faça levar ao pensamento crítico. Desta forma, nos livramos dos deveres e obrigações dos textos autoajuda, ou seja, do quê e como fazer, e ao mesmo tempo abrimos um leque de possibilidades e pensamentos, pertencentes a cada indivíduo que aqui participa, adaptando à sua cognição (maneira pela qual você se percebe e reage ao mundo e as coisas ao seu redor). E como podemos perceber isto nos leva a uma maior autonomia mental.

Aprender a desenvolver nossas competências vai muito além de saber os processos de desenvolvimento, que poderíamos descrever aqui. O aprendizado vem na medida em que nos empenhamos em algo. Por exemplo, quando começamos um dia em um novo trabalho, não sabemos nada sobre tal, pois então, o que fazemos para aprender as tarefas do cargo? Implicamo-nos na nova função. Estudamos minunciosamente cada obrigação devida. Este aprendizado, portanto vem, na medida em que vamos nos percebendo nas novas situações, criando novas formas de se interagir com elas, como uma lapidação. E como vemos a única forma de nos desenvolvermos, é trabalhando fortemente naquilo que achamos que devemos.

Os textos reflexivos pode nos auxiliar nesta prática. Mas de que forma? Eles nos ajudam a criar elaborações mentais daquilo que está sendo estudado, e o aprendizado vem também, a partir do momento, em que vamos criando maneiras de pensar próprias de acordo com nossa percepção. Quando nos conhecemos, este aprendizado se torna muito mais fácil e consistente, pois, vamos focando verdadeiramente em que somos bons, e tentando melhorar naquilo que não, exatamente, somos os melhores.

A reflexão cria maneiras de pensar próprias, pois pode-se concordar ou não com o que está escrito, e muito melhor do que isto faz com que cada indivíduo crie sua própria opinião.

Mais artigos do mesmo autor disponível em: http://penseforadacaixa.com/

Postador Leonardo Marioto

«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe uma resposta

Primeiramente obrigado por acessar o Portal Gestão de Pessoas, e por participar deixando seu comentário ou pergunta.

Caso seja necessário estaremos moderando e respondendo seu comentário e/ou pergunta. Seja cordial no que escrever e veja se sua dúvida já não foi questionada e respondida em outros comentários ou artigos no site.

Agradecemos sua visita e volte sempre!

Vanderlei Moraes
Administrador do Portal