Boletim Informativo

Cadastre seu e-mail abaixo e receba nossos informativos:

» » » » A sociedade de organizações

Por Leonardo Marioto

Com o advento da revolução industrial a sociedade se tornou uma sociedade de instituições. As organizações atuaram de forma direta para a transformação da sociedade em que vivemos a partir de pontos distintos. Dentro destes pontos podem ser destacados alguns relevantes aspectos como a substituição do trabalho braçal para o trabalho do pensar, a criação da subdivisão do trabalho fragmentando as várias partes dando início a um aumento na busca por tecnologias distintas e, por ultimo lugar, podemos destacar a produção em grande escala que conseqüentemente criou-se o conceito de mercado trazendo uma maior evolução do contexto em que vivemos.

De acordo com Takeshy Tachizawa e Oswaldo Scaico (1997) antigamente as organizações visavam apenas o lucro, entretanto esta concepção de trabalho mudou-se e, ao invés das instituições ficarem preocupadas apenas com o lucro empresarial, elas começaram a ter que se preocupar com a sobrevivência no contexto da concorrência acirrada atual. Portanto com o aumento da concorrência entre empresas, elas começaram a se preocupar com a sua sobrevivência no mercado empresarial, e mirar-se não só apenas nos lucros, mas em um objetivo maior, ou, objetivos diversos que vai do lucro ao desenvolvimento de uma nova tecnologia, produto ou serviço prestado. De acordo com estes mesmos autores a modernidade organizacional deferiu os objetivos fragmentados em três áreas dinâmicas. A primeira tem a significância da lucratividade. A segunda área é o mercado com novos produtos, novos mercados, novos serviços entre outros. E por ultimo lugar temos a tecnologia empregada em cada organização, tendo como ‘’obrigação’’ os objetivos de atualização tecnológica no âmbito geral.


Antigamente, mais precisamente há 50 anos a sociedade estava inserida em um governo central e o restante das pessoas estavam fragmentadas em pequenas partes como, por exemplo, em oficinas, pequenas escolas e profissionais independentes. Hoje em dia houve um crescimento na evolução mental deste contexto abrangendo um maior número de instituições, e mais do que isto, um aumento da complexidade destas. Hoje em dia as pessoas estão dentro das organizações, engajadas em seus objetivos pessoais e profissionais utilizando-as para proveito próprio em sinergia com os objetivos organizacionais. Portanto de tempos para cá houve uma dissonância no que tange as instituições do passado que eram mais simples e menos dinâmicas quando comparadas com os dias de hoje. Takeshy e Oswaldo destacam uma pergunta que caracteriza esta nova era: Antigamente a pergunta a ser feita era ‘’O que você faz?’’, hoje a pergunta tende para ‘’Para quem você trabalha’’.

Diante deste breve resumo da contextualização das empresas, descrevo aqui um conceito recente de empresa. As organizações neste século tomaram formas grandiosas no que tende a participação na sociedade. Toda comunidade faz parte direta ou indiretamente das instituições. Direta no sentido de trabalharem para elas para conquista de seus objetivos profissionais e pessoais, e indiretamente no sentido de necessidade de produtos e serviços. Não consigo ver o mundo sem organizações. Dependemos delas para quase todas nossas tarefas. Trabalhamos para elas, compramos produtos, servimos dos serviços prestados, ou seja, a sociedade em si se desenvolve em torno das organizações. Entendê-las, compreendê-las de forma ampla é vital para a nossa satisfação. As empresas dão dinâmica para o funcionamento da comunidade, elas agregam valores a insumos, transformam as entradas em saídas, e não há como fugir delas.

Diante disto tudo, acredito que todos necessitam aprender de forma geral como se dá o funcionamento das instituições, para compreendemos de que maneira elas interferem em nossas vidas.

Bibliografia: TACHIZAWA, Takeshy; SCAICO, Oswaldo. Organização flexível – Qualidade na gestão por processos; São Paulo, editora Atlas, 1997.

Mais artigos disponíveis em: www.leonardomarioto.com

Postador Leonardo Marioto

«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe uma resposta

Primeiramente obrigado por acessar o Portal Gestão de Pessoas, e por participar deixando seu comentário ou pergunta.

Caso seja necessário estaremos moderando e respondendo seu comentário e/ou pergunta. Seja cordial no que escrever e veja se sua dúvida já não foi questionada e respondida em outros comentários ou artigos no site.

Agradecemos sua visita e volte sempre!

Vanderlei Moraes
Administrador do Portal