Boletim Informativo

Cadastre seu e-mail abaixo e receba nossos informativos:

» » » » » » » » » » » Empresa x Colaboradores – A importância do alinhamento de interesses

Encontrar o profissional ideal não é tarefa fácil. Às vezes ele já pode estar em sua empresa, subaproveitado e numa função diferente daquela da qual você precisa; pode estar em seu banco de currículos e nunca ter sido chamado para uma entrevista ou pior ainda, no seu concorrente.
Para não deixar que talentos passem despercebidos, a preparação do RH e dos líderes é fundamental, uma vez que os gestores precisam cada vez mais ter a percepção e sensibilidade quanto às capacidades  e habilidades daqueles profissionais que se destacam para poder oferecer-lhe novas oportunidades e aproveitar suas competências, de forma assertiva.
Para quem deseja ter seu talento reconhecido, o currículo é o primeiro contato direto do profissional com a empresa. Neste sentido, ter uma boa formação acadêmica, bons cursos de aperfeiçoamento, fluência no inglês ou ainda em outras línguas estrangeiras, experiências no mercado de trabalho são bons requisitos para quem deseja preencher uma vaga. Entretanto, de nada adianta ter um excelente currículo se os comportamentos, valores e a postura do profissional são incongruentes com os da empresa.
Este alinhamento é fundamental e, tanto é que em muitos casos um colaborador mais qualificado pode ser preterido por um menos, porque diferente deste, sua visão e ações conflita com a da organização e, isso, impacta diretamente nas relações e também nos resultados.
 A importância do alinhamento de interesses entre empresa e profisisonais
Se de um lado as empresas exigem dos seus colaboradores, de outro o que os profissionais também desejam é um bom local para trabalhar. Este por sua vez, deve ter um ambiente estimulante e que permita o desenvolvimento de competências e a expansão da carreira dos profissionais.
Para reter e atrair talentos, a empresa pode, por exemplo, estabelecer um sistema de valorização por mérito. Para isso, é importante definir quais serão os critérios avaliados para aplicar o sistema de forma assertiva e comunicar todos os colaboradores sobre o mesmo. Deste modo é possível identificar as necessidades e ambições reais dos seus funcionários, para que ninguém se sinta preterido ou injustiçado quando o modelo for implantado. 
Em segundo, é bom que a organização esteja ciente que não apenas aumentar o salário segura um bom colaborador. É importante identificar os perfis dos profissionais, o que fazem, como se comportam, avaliar o comprometimento e como sua produtividade e performance impactam nos resultados da empresa.
É fundamental ainda criar um bom ambiente de trabalho, onde as pessoas sintam-se valorizadas, reconhecidas, haja a qualidade necessária para que os colaboradores exerçam suas funções, com efetividade, e visualizem oportunidades claras de crescer  e obter sucesso na empresa.
Fique atento e boa sorte!

Postador Vanderlei Moraes

Vanderlei Moraes, cursa MBA em Gerenciamento de Prjetos pela FGV, MBA em Desenvolvimento de talentos e formado em Administração pela UEPR. Tem 26 anos, gosta de uma boa conversa, organizado, curioso e nada conservador. É criador, administrador e autor no Portal Gestão de Pessoas.
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe uma resposta

Primeiramente obrigado por acessar o Portal Gestão de Pessoas, e por participar deixando seu comentário ou pergunta.

Caso seja necessário estaremos moderando e respondendo seu comentário e/ou pergunta. Seja cordial no que escrever e veja se sua dúvida já não foi questionada e respondida em outros comentários ou artigos no site.

Agradecemos sua visita e volte sempre!

Vanderlei Moraes
Administrador do Portal