Boletim Informativo

Cadastre seu e-mail abaixo e receba nossos informativos:

» » » » Série CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) - 3 Parte - Quais são os impactos da não atuação?

Além de incorrer em não atendimento a um requisito legal a empresa perde na disseminação da cultura prevencionista, que quando implantada é relevante para o empregador e para o empregado, já que a CIPA resguarda os aspectos relativos á sua segurança, meio ambiente e saúde.

É curioso que muitas empresas, a fim de disseminar a cultura da prevenção não lançam mão dos recursos oferecidos pela CIPA. Contratam “facilitadores de SMS” ou mandam os componentes da Comissão para cursos cujo único objetivo é atender a lei, ao invés de melhor capacitar os componentes da CIPA, nos processos internos do seu estabelecimento.

A criação de uma gestão de segurança não associada aos negócios da empresa, e consequentemente aos seus empregados, impede o desenvolvimento de uma cultura de prevenção verdadeira.

Postador Vanderlei Moraes

«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe uma resposta

Primeiramente obrigado por acessar o Portal Gestão de Pessoas, e por participar deixando seu comentário ou pergunta.

Caso seja necessário estaremos moderando e respondendo seu comentário e/ou pergunta. Seja cordial no que escrever e veja se sua dúvida já não foi questionada e respondida em outros comentários ou artigos no site.

Agradecemos sua visita e volte sempre!

Vanderlei Moraes
Administrador do Portal